Terezinha Hunka

Home / Depoimentos / Terezinha Hunka

Terezinha Hunka

Entrevista realizada em 24 de março de 2006, na U-AVC do HMSJ Joinville/SC com a Sra. Terezinha Hunka, filha da Sra. Sofia Oratch Hunka (vítima de AVC em março de 2006).

Gisele: O que a Sra. Sofia sentiu e quando aconteceu?

Terezinha: A mãe mora com dois filhos e ela foi encontrada caída desmaiada as 6 horas do dia 01 de março em cima do fogão. Inclusive com a mão e o pé queimados com água quente porque ela estava preparando o café.

Gisele: Qual foi a reação dos familiares no momento?

Terezinha: Meus irmãos ligaram para os paramédicos e pra mim. Eles chegaram rápido e conseguiram colocar minha mãe na cama, ela continuava desmaiada. Trouxeram ela para a emergência do Hospital São José.

Gisele: A Sra. Sofia fazia tratamento para alguma doença?

Terezinha: Ela fazia acompanhamento no Posto de Saúde e às vezes no Cardiologista particular porque tem problemas cardíacos e pressão alta. Ela já tomava muitos medicamentos como: metildopa, amiodarona, ácido acetilsalicílico, cloridrato de deltiazen, furosemida e candesartana cilexetila.

Gisele: O que aconteceu no hospital?

Terezinha: No hospital me informaram que era Derrame e que ela precisava tomar um medicamento, trombolítico, com urgência, só que era preciso da minha autorização. Eu estava muito nervosa e não sabia se autorizava ou não. Acabei autorizando.

Gisele: O que a Sra. sabia sobre AVC (Derrame)?

Terezinha: Não muita coisa, achava que derrame era uma parada no coração, que paralisava um lado do corpo.

Gisele: E a Sra. já conhecia esse medicamento trombolítico?

Terezinha: Não. Só sei o que eles me falaram na hora, que poderia ser usado em até 2 ou 3 horas de quando o paciente tem o Derrame e que faz o sangue voltar a circular no cérebro.

Gisele: O que a Sra. aprendeu no hospital sobre AVC?

Terezinha: Que o AVC não é no coração e sim no cérebro, que quando o sangue tá grosso não chega até lá. A pessoa pode ficar sem movimento na metade do corpo, sem falar, confusa, com dificuldade para comer, alterar a visão, ficar tonta e vomitar.

Gisele: E o que causa o AVC, a Sra. sabe?

Terezinha: Fumar, beber, colesterol, gordura, diabetes, problemas no coração e pressão alta.

Gisele: E o que deve fazer a família do paciente assim que perceber que ele está com sinais de AVC?

Terezinha: Deve levar para a emergência de uma hospital, porque tem esse medicamento que pode ser usado em até 3 horas após o derrame. Não deve procurar posto de saúde.

Terezinha Hunka

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.