A perda da memória

Home / Folders / A perda da memória

A perda da memória

A perda da memória após um acidente vascular cerebral

É comum a todos nós esquecermos coisas no dia-a-dia. No entanto, pessoas que tiveram um AVC (acidente vascular cerebral) estão muito mais propensas a ter problemas de memória, causando transtornos e constrangimentos.
A gravidade das dificuldades da perda da memória varia de pessoa para pessoa e da área do cérebro que foi afetada pelo AVC (derrame).
Vários tipos de problemas da memória podem ocorrer após o AVC. Muitas pessoas têm dificuldade com a memória de curto prazo (ex: a pessoa não se lembra de acontecimentos recentes); outras ficam mais lentas para recordar algo, outras esquecem coisas que aconteceram antes do AVC, apenas um grupo pequeno de pessoas podem apresentar perda total da memória ( amnésia).
Pessoas que tiveram o lado direito do corpo afetado pelo AVC podem apresentar dificuldades com a memória verbal, como por exemplo, não lembrar nomes, enquanto pessoas que tiveram o lado esquerdo do corpo afetado, geralmente têm dificuldades com a memória visual (ex: não lembram o que viveram há poucos instantes).
Como a memória é um processo complexo, para que ela funcione de forma eficaz, é necessário que o cérebro receba as informações, armazene-as e recupere-as quando for acionado.
O que geralmente acontece depois de um AVC é que algumas células que estavam envolvidas nesse trabalho foram danificadas ou morreram.

Perguntas comuns sobre a perda da memória após AVC

1. Será que a memória vai voltar?
Vai depender da gravidade do AVC. Algumas pessoas recuperam totalmente a memória, outras a recuperam parcialmente ao longo do tempo, sendo que o tempo máximo da recuperação é de dois anos.
2. Existe algum tratamento para a perda da memória?
Não há medicação específica. O que se sugere é acompanhamento em clínicas com neuropsicólogos, com uso de testes, jogos e também com a ajuda da família, praticando em casa, exercícios de memória (ex: mostrar objetos, depois escondê-los e pedir para a pessoa falar o que viu ). No dia seguinte, ver se consegue lembrar os objetos que viu no dia anterior.

3. Qual a melhor maneira de lidar com a perda da memória após o AVC?

O familiar ou cuidador deve identificar os problemas da memória que mais afetam o dia-a-dia da pessoa que sofreu AVC e encontrar formas para melhorar a dificuldade ( ex: se a pessoa não se lembra de desligar o fogão, fazer lembretes e colocá-los em lugares que sejam de fácil visualização ).

Dicas simples para ajudar a memória

 

  • Tente manter uma rotina fixa, fazendo as coisas em horário definido do dia.
  • Anote tudo em um diário. Defina um despertador ou relógio de alarme para se lembrar de olhar o diário.
  • Procure não fazer muitas coisas ao mesmo tempo.
  • Se algo precisa ser feito, faça-o imediatamente.
  • Se tiver que lembrar algo, repita-o para si mesmo(a) várias vezes.
  • Habitue-se a colocar as coisas que são usadas no dia-a-dia sempre no mesmo lugar.
  • Quando for apresentado a alguém novo, repita o nome várias vezes, para que o nome fique gravado na memória. Isso vai ajudar a lembrar quando for necessário.

Referências: Chest-Heart-Strokr-Scotland-March 2011 F15

Elaboração:
Maria das dores Oliveira Santiago Silva – Psicóloga dorinhasantiagopsico@hotmail.com
Equipe Interdisciplinar U-AVC – HMSJ – Joinville – SC

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.